Contato físico

Realmente acredito no poder curativo do contato físico. Somos seres que amam e manifestam esse amor através do toque. 
Sim, o toque pode ser cheio de expectativas da mente, OU ele pode ser só o ESTAR em um lugar onde nos sentimos bem, confortáveis e em paz. 
Quando estamos ajustados com nosso corpo celestial, com nossa essência divina, a intuição em relação ao outro se manifesta através da energia de atração resultante de um amor puro e livre de pré conceitos. 
Quantas vezes antes de conhecer alguém fazemos um filme falso na mente com dados hipotéticos fruto das nossas frustrações, inseguranças e sombras?
Certa vez uma professora explicou que quando nossa energia está baixa, não apetecemos contato físico, é uma forma de auto sabotagem. 
Nós nascemos para amar e sermos amados e carinho e afeto fazem parte dessa manifestação. 
Se a manifestação do afeto fosse algo natural, saudável e amoroso, sem conotação sexual, as pessoas seriam muito mais felizes, livres, plenas e claro, amadas. 
Descansar nos braços de alguém que amamos não precisa ser um peso destinado apenas aos pais, quando somos pequeninos ou ao parceiro, quando grandes, e sim algo comum à todas as pessoas que nos conectamos.
Uma sociedade carente, solitária e infeliz é agressiva e invasiva, enquanto seres despertos e cheios de amor são movidos pela criatividade e entusiasmo vindos de uma energia poderosamente transformadora. 
Aproximar significa sim, rasgar máscaras, romper padrões e se despir dos condicionamentos. 
A deturpação da sexualidade traz à sociedade um espaço doentio onde o corpo nú excita, o carinho constrange e o contato incomoda, estamos nos tornando cada dia mais alvos dessa sexualidade depravada que tende a nos afastar do amor genuíno e puro. 
Todos esses condicionamentos tornam-se prisões para a mente e pensamentos doentios que distanciam ao invés de aproximar, trazem tensão ao invés de relaxamento, trazem solidão ao invés de êxtase e alegria. 
Agora o contrário também pode ocorrer, pessoas extremamente  ansiosas pelo contato, de tal forma que perdem a ligação com a realidade. 
A ansiedade nos afasta de nossa intuição e sexto sentido e daí situações realmente não confortáveis acontecem.
Quando estamos relaxados podemos perceber as sensações do nosso corpo, o sim interno que aponta para atrações de alma, de energia e de amor. 
Não somos obrigados a amar todo o mundo e nos ligarmos à todos, mas deixarmos passar encontros de alma por medo, por insegurança ou seja qual for o sentimento é mesmo um desperdício de energia de vida. 
Amor, afeto e carinho são o segredo das conexões reais e o maior curador das feridas da alma. 
Observar o próprio corpo e se permitir conexões  reais com presença e entrega é o que desejo para todo esse mundo!!!
Paula Chang


Pages